Voltar

Refluxo Vesicoureteral

Quando ocorre a passagem de urina da bexiga para o tracto urinário superior (ureteres e rins), existe o chamado refluxo vésico-ureteral

Descrição

O sistema urinário é composto basicamente pelos rins, ureteres, bexiga, próstata (nos homens) e uretra. Quando ocorre a passagem de urina da bexiga para o tracto urinário superior (ureteres e rins), existe o chamado refluxo vésico-ureteral . As causas podem ser congénitas (presentes ao nascimento) ou secundárias ( adquiridas durante a vida).

O refluxo vésico-ureteral ocorre mais em meninas, na raça branca e crianças menores. O refluxo familiar é comum estando presente em 30% dos gémeos. Alguns factores interferem com a importância do refluxo, como por exemplo a facilidade do paciente adquirir infecções urinárias.

Complicações

O refluxo facilita a subida de bactérias para o tracto urinário superior, facilitando a ocorrência de pielonefrites (infecções nos rins) que podem causar lesão renal e a formação de escaras (cicatrizes, feridas), situação denominada nefropatia de refluxo. Quando ocorre comprometimento de um rim por escaras, a evolução para perda de função e eventualmente insuficiência renal terminal é uma das consequências mais graves do refluxo. Estima-se que 5 a 15% dos casos de insuficiência renal terminal devem-se ao refluxo vésico-ureteral.


Tratamento

Desta forma o tratamento do refluxo visa prevenir a lesão renal e pielonefrites secundárias.

Actualmente leva-se em conta o tratamento com antibióticos (para prevenção das infecções), quando aspectos como intensidade e tipo do refluxo, função renal proporcional e idade ao diagnóstico, são favoráveis. Para outros casos, recomenda-se a cirurgia.

Voltar